Dezembro - 12

Eficiência, agilidade e economia: porque ter um engenheiro na sua obra

De acordo com pesquisa feita pelo Datafolha para o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), 54% da população brasileira construiu ou já reformou sua moradia, e desse grupo, 85,4% o fizeram sem nenhum acompanhamento profissional. Uma das explicações mais comuns para um número tão alto de “obras independentes” é a falsa percepção de que acrescentar o trabalho de um engenheiro é sinônimo de mais gastos.

Contudo, uma das principais vantagens do acompanhamento do projeto por um Engenheiro é justamente a redução de custos e de tempo final da obra, que pode chegar a ser 30% mais cara por erros de execução, que geram retrabalho e desperdício de materiais, e durar até 2 vezes mais se não acompanhada de um desses profissionais.

Outro aspecto importante a ser considerado na hora de construir ou reformar são os projetos complementares. Estes projetos vão se certificar de que todas as instalações sigam o projeto arquitetônico, procurando a melhor e mais econômica solução, pensando na manutenção futura, no tempo de durabilidade e na segurança. Além disso, eles evitam muitos problemas que podem ser causados quando não são feitos sob a supervisão de um profissional, como vazamentos e sobrecargas ou falhas na fiação elétrica.

Os projetos complementares de engenharia são constituídos por projetos:

- Estrutural: Fundações, arrimos, estruturas de (concreto armado, metálica, madeira, pré-moldados de concreto).

- Hidráulico: Instalações hidro sanitárias, abastecimento, distribuição, sistemas de aquecimento de água, reservatórios, captação de água pluvial, tanques sépticos, esgotos, gás.

- Elétrico: Instalações elétricas, sistemas de energia, cargas, circuitos, pontos elétricos, fiação, potencias, correntes, distribuição, aterramento.

- Luminotécnica: Iluminação especial, tipos de lâmpadas e luminárias, quantidade de potência, localização, distribuição.

- Proteção contra incêndios: Hidrantes, extintores, portas corta-fogo, detector de gás e calor por alarme.

Além de todas essas questões, apenas quando se tem um projeto em mãos é possível adquirir o direito de construir dado pela prefeitura, pois existem inúmeras diretrizes na lei de uso e ocupação do solo que devem ser atendidas, para que a construção seja aprovada. Tudo isso sem contar a facilidade, comodidade e funcionalidade que um projeto profissional, que prevê todas as necessidades da sua família trazem.

Ou seja, contar com um engenheiro na criação de um projeto torna sua obra mais rápida, mais fácil, mais eficiente e, na maioria das vezes, mais barata.