Que cara você quer dar para o seu ambiente?

banner image

A pintura de um ambiente, ao contrario que alguns pensam, não é simples de decidir. É preciso levar em conta tudo o que se quer para cada espaço. Como as cores vão ajudar para se obter o resultado esperado. Por isso, separamos algumas dicas que podem lhe ajudar.

A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.

A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.

Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.

Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente – como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção – e evitar destacar paredes recortadas.

Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que “afastem”, como o azul e o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.

No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, “diminuindo” o ambiente, e optar por uma mais clara – de preferência branco – para “ampliar” o espaço diminuto.

Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.

Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentes estimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.

O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.

Inscreva-se na nossa Newsletter